sábado, 26 de outubro de 2013

MONSTERS OF ROOOOOOOOOOOOOOOOOOCK!!!



Eu nunca imaginei que fosse um dia pra um festival...
Eu sei o quanto é cansativo, o quanto é um saco aguentar músicas que você não curte antes de vir o que você ama...
Fora que é impossível aproveitar o festival todo, ficando lá na frente pra ver as bandas de perto... Tem quem resista, eu não!
Quando fiquei sabendo que Aero vinha pro Brasil, mas que era pro Monsters Of Rock, eu broxei, porque sabia que não iria... Maaaaaaaaas, tinha Whitesnake e Queensryche na parada, então eu não podia perder!
Comprei o ingresso no mesmo instante em que comprei o da Beyoncé, e pro show dela eu estava beeeeeem mais empolgada...
Na verdade, só fiquei ansiosa pro festival um dia antes...
Eu ia acordar cedo né, mas vocês sabem... A preguiça me é  peculiar!
Cheguei meio-dia no Anhembi, depois de andar pra caralho naquela porra daquele lugar distante... O pé já estava fudido, por causa da bota...
Eu achei tudo muito foda, o esquema de lojinhas, as bandinhas tocando no fundão, os barzinhos com os preços nada foda...
Palco moooooooooooooooonstro, e que fiquei perto numa boa...
Tomei umas 2hs de sombra, depois fui ver Queensryche...
Ver, chorar, gritar, cantar... Rs, foi um momento maravilhoso pra mim, revivi minha adolescência, minha vida, minha caminhada... A música tem esse poder, nos sacode, nos faz vibrar a alma!
A câmera do MultiShow deve ter mostrado a gente umas milhões de vezes...
Calor da poooooooooooorra!!!
Anoiteceu, e entrou Whitesnake!!! Não imaginava que o David Coverdale era tão gente fina... Cara de pessoa da hora pra bater um papo!!! Fora o fato de ser extremamente atraente...
O show foi excelente, os caras tocam muuuuuuuuuuuito, e a voz do Coverdale é A voz né...
E num repente, " Is This Love " ficou um espetáculo, rsrs...
COVER DO DEEP PURPLE??? COMO ASSIM PRODUÇÃO???
Amei " Burn " ao som de Whitesnake, ficou do caraaaaaaaaaalho!!!
But, vazei na hora da "Burn" porque não aguentava mais de dor na coluna e fome... Fui caçar o que comer... E mijar naquele banheiro que às 22hs, não preciso dizer como estava...
Eu comia sentada no chão, e umas quinhentas pessoas conseguiu tropeçar em mim... Top!
E entra Aerosmith!!!
Por ser o quarto show deles que eu assisto na vida, eu poderia esperar algo monótono, um tanto rotina, BUT, estamos falando de uma banda liderada por Steven Tyler, ou seja, a irreverência e estilo em pessoa!
Eu paro olhando pra ele, e me pergunto, como pode ser tão foda???
O cara só de existir é um espetáculo, fantástico, com tooooooooooda sua presença de palco, faz qualquer show ser showzaço, ser inesquecível, ser do caralho, como esse foi... Um set list praticamente igual a todos os outros, o que muito me agrada já que gosto de todas...
"Dream On", mostrando no telão o mapa de São Paulo, Ayrton Senna, bandeira do Brasil... Mais o Steven no piano, Joe tocando em cima, enfim... Perfeita deduz!!!
O Tom não estava, o Joe perdeu a mãe recentemente, e mesmo assim, posso comparar ao show de 2011!
O espetáculo acabou às 01:10hs da manhã, e já era metrô né...
Uma puta falta de organização da parte do pessoal do festival... Era um domingo, e só todo mundo tinha que estar no serviço pela manhã...
Eu passei a noite batendo papo com a galera na porta do metrô, o que me rendeu muitas risadas e crença no verdadeiro amor, rsrs...
Pra trabalhar??? Café, energético, and fé!!!
Eu estava morta no começo do dia, mas tinha que trabalhar, claro!
Com tudo isso, eu só posso dizer que foi o melhor espetáculo que fui esse ano... Todos os outros shows foram excelentes, mas o Monsters virou tattoo no peito!
Eu simplesmente olho as fotos, ouço as músicas, e quero aquele dia de volta, em dobro!!!
E é o primeiro show da minha vida que eu lamento por quem não foi, de verdade! Sem contar que o dia anterior foi também do caralho!!!
É o típico evento que você bate no peito pra dizer que estava lá, porque foi mais que demais!!!
Bandas que fizeram a história da minha vida, bandas que tenho verdadeiro respeito, e agora posso opinar com propriedade...
Amei cada segundo, cada raio de sol, cada som chato, cada suor, cada lágrima, cada ansiedade, cada grito!!!
Se me perguntassem que show eu queria repetir na vida, MONSTERS OF ROCK, sem dúvida!!!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

NEM AO MENOS TENTAR???É PARA OS FRACOS!



Hoje eu estava dançando, fazendo alongamento, mexendo o esqueleto enfim, ao som do bom e velho rock n' roll né...
Aaaannd, é engraçado como parece existir em nós, algum outro ser, além de nós mesmos, que vibra ao som, que quer pular e sair de nós... Alma? I don't know, capaz!
É certo que ir a um show de rock, qualquer que seja, é gratificante, fantástico, e sempre uma experiência inédita, mesmo que você esteja vendo a banda pela vigésima vez...
O dia é diferente, o astral é diferente, as pessoas, o set list, o look, a emoção... Tudo é inesquecivelmente incrível!
E se qualquer banda é um show bom de assistir, imaginem a dos sonhos...
Metallica, U2, Pearl Jam e Live sempre foram meus sonhos, metas, ideais, e acompanhei essas bandas por loooooooonga data da minha vida, as músicas, as turnês, as matérias e entrevistas... Quantos cd's pra comprar??? Quanto desespero em ver a banda vir para o Brasil, e eu sem poder ver??? Era de menor, não trabalhava, e não tinha quem me pagasse um ingresso... O jeito era esperar crescer de vez!
Assisti a " turnê dos meus sonhos " pela TV... ( Ainda que passou na TV! )U2 Pop Mart World Tour, eu com dezesseis anos, sozinha no quarto, me acabando... Palco perfeito, set list perfeito, época perfeita... Mas, eu estava em casa!
O Metallica veio pro Brasil em 99, eu tinha dezessete anos, e um vizinho até quis pagar pra mim, eu é que não deixei porque ele queria me pegar, rsrs...
O Live veio em 2003, e eu não fui de besta... SIMPLES ASSIM!!!
Também em 2003, o Metallica viria pro Brasil, comprei o ingresso, mas cancelaram o show... TOOOOOOOOOP!!!
Em 2005, o Pearl Jam... ( O PEARL JAM!!! ) veio pro Brasil pela primeira vez, e não pude ir porque estava sem trabalhar porque estava doente, e nem sabia o que eu tinha... Vi e gravei pela Band, um show incrível!!!
Início de 2006, U2 veio com Vertigo Tour, e eu não fui, ainda doente... E bem doente, diga-se de passagem... Chorei horrores vendo na TV!
Me parece que, por ser sonho, é mais difícil... Parece que é o sonho igualmente de todo mundo, e por isso tão cobiçado!
E hoje assistindo " The Big 4 ", DVD, estava lembrando de mim mesma, tremendo no Morumbi, quando começou " The Ecstasy Of Gold "... Eu gritava, gritava, gritaaaaaaaaaava... " É o Metallica, não é mais uma banda cover, É O METALLICA!!!"
Até passei a gostar de " Enter Sandman " graças ao show, porque sempre achei esse som sem graça... A pista toda, em uníssono, foi lindo demais, e " Seek And Destroy " pra foder tudo né?!
Aquele fogo do palco, queimava no rosto... A introdução de " One "... A cara do Lars olhando pra nós na arquibancada... O James errando riffs, rsrs... ELE PODE!!!
São momentos que passamos na vida que, quando relembramos, dá até um gás pra continuar a jornada, porque, se vivemos o bom, sabemos que ainda tem " bons " pra viver...
E vieram...
U2... Eu podia ver U2, tinha a quantia que fosse preciso gastar com isso, era o meu sonho, foda-se o dinheiro, EU GASTARIA, e gastei...
Stress pra conseguir o ingresso, stress no trampo porque faltei pra isso, stress pra dormir na semana do show sem conseguir de ansiedade, stress no dia do show, e tuuuuuuuuuuuuuudo, DEU CERTO!!! Rsrs...
O Bono em cima de mim naquela passarela, o Adam sorrindo pra mim, PRA MIM??? Sim, pra mim!!! " Walk On ", " Where The Streets Have no Name ",  " I Still Haven't Found What I'm Looking For " , são momentos que vem na mente como se eu estivesse vivenciando agora... O telão exatamente em cima de mim, não permitia que eu tirasse fotos ou filmasse, sem que doesse muito o meu pescoço... U2 é espetáculo em todos os níveis né... Ainda que não tenha sido a turnê que eu sonhei ver deles um dia, e que nunca vai acontecer, como ver o Queen, foi maravilhoso!!! Pé d'água no Morumbi no final do show, mas todo mundo feliz, realizado... 90.000 pessoas, três dias esgotados!!! (90.000 vezes 3, detalhe! )
Quando você vê a banda dos seus sonhos, a primeira coisa que vem  na cabeça: " ELES EXISTEM! "
Pearl Jam veio no mesmo ano... Os ingressos esgotaram, e eu tinha uma convicção de que ia assistir esse show... E assisti!
Pearl Jam teve papel protagonista na minha adolescência, o " Ten " em especial, claro... Hoje eu estava assistindo o DVD que tenho deles, e pulei tanto, tanto, e quase torci o tornozelo, de quebra, rsrs...
Era um dia friiiiiiiiiioooo, eu doida pra mijar, bem na hora do show, e entra o PJ, fodendo tudo... " Animal ", " Corduroy " , " Even Flow ", o povo pulaaaaaaaaaaaaaaava, e eu tentando gravar, rsrs... " BLACK "!!! Chorei tooooooooooooda a minha adolescência naquele momento... Em seguida " Betterman "... Queriam me derrubar, só pode!!!
But, sabe em que momento pensei " É O PEARL JAAAAAAAAAAAAAM " ???
" ALIVE " !!! Ela é distinta de todas as outras... É o PJ propriamente dito!
Chorei pra caralho, e dentre as bandas preferidas, foi o único show que conseguiu isso...
U2 eu estava dopada de calmante, Metallica eu estava longe de mais pra acreditar que era inacreditável...
E tem uma pendente...
LIVE!!! Ô banda foda, e como as outras três teve dificuldade, essa não seria diferente...
O Live não é uma banda " pop ", portanto não me preocupo com ingressos esgotados...
Também não lota estádios, logo, o preço é " light "...
O problema é que o Ed saiu da banda, e está em carreira solo... Meu sonho era ver a banda completa né?! Mas, ainda é o Live, ainda tocam " All Over You " , " Lightning Crashes ", e todas as músicas que os fãs amam!
Estou de olho neles, eles estão em turnê... Mal posso esperar, e se perder me mato!!!
Não dá pra desistir dos nossos sonhos, umas vez que eles se realizam...
Não importa se o que é sonho pra você é tiração de sarro pro seu amigo, FODA-SE, é o seu sonho, e ele merece respeito!
Quando estiver passando por dificuldade, e isso é uma nuance na vida de todo mundo, lembra das suas boas realizações, aquelas que esquentaram seu coração, só pra te fazer lembrar de que você é capaz!
Qual é o seu sonho???

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS... DE TODAS ELAS!!!

 Música... Nos tocando sutilmente à alma!
 Malabarismo no farol... Um método bonito e decente de divulgar sua arte!
 " Fígaro fi, fígaro fá... "
 Leitinho pra desinfetar toxinas...
 Respeito recíproco!
 É difícil encontrar alguém que olha na mesma direção que nós...
 Existe amor à primeira vista??? Quem viu primeiro?
 A arte de se admirar...
 " O sol nasce pra todos, só não sabe quem não quer... "
 Se você tem um verdadeiro amigo pra admirar sua arte, você tem um grande público!
 Rsrs, a tia num guenta!!!
 Deve ser bom se esconder quando você sabe que alguém vai te procurar...
 " O céu pode se abrir "...
A arte de fazer arte, e ver arte em tudo!

Existem imagens que, francamente, nos tocam mais do que certas palavras... Faz meses que vi uma ou outra foto desse editorial e, não existe melhor oportunidade para espalhar pro mundo do que essa... Dia das crianças, de todas elas... Graças à vocês, nosso mundo adulto fica mais colorido, divertido, e fácil de levar!!! Obrigada por cruzar conosco na jornada!

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!!!


Tô lembrando da minha infância...
Nunca tivemos "dia das crianças", nem Natais, nem dia de nada...
O nosso maior prazer era reunir a família e vizinhos pra bagunçar na rua, rsrs...
A maior tristeza era ouvir a voz da nossa mãe chamar nosso nome... Demoraria muito o tempo entre dormir e amanhecer o dia pra aproveitar tuuuuuuuudo de novo, rs!
Poucas crianças naquela fava tinham brinquedos, e a gente que não tinha, tinha que aproveitar! Lembro dos fogãozinhos, das panelinhas, das Barbies... De vez em quando vinham doações, não sei de onde, provavelmente amigas da minha mãe, de brinquedos... De crianças que não queriam mais... E eu adoraaaaaaaaaaava!!!
Acho que já devo ter escrito por aqui que a pior parte da minha infância, talvez até a única ruim, era ir pra escola... Eu era sozinha, ninguém queria ser meu amigo, porque eu era favelada, tímida talvez por isso, me sentia um nadinha de nada...
E na minha área eu era eu!
Nunca fui de muita bagunça, muitas vezes eu até me divertia brincando sozinha, e fazia questão de me matar sozinha!
Adorava correr na chuva, rsrs... Lembro do céu que hoje eu reclamo que não vai secar minha roupa... Naquela época, qualquer cor que o céu ficasse era bem vinda, rsrs... ( Não era eu que lavava a roupa né?! )
Amarelinha, corda, esconde-esconde... Meu Deus, era maravilhoso viver, eu me realizava!
No quarto que hoje é da minha mãe, era um quintal, e otimizamos todo o espaço dele especialmente pra gente brincar!!! O barraco tinha dois cômodos, então talvez não coubesse nossa ânsia de tantas brincadeiras...
Eu não sabia que existia o mar... Pelo menos, não além da TV!
Eu não sabia que o dinheiro podia comprar tantas coisas, e nos fazer tão satisfeitos...
Eu não sabia que trabalhar era tão trabalhoso, em tantos aspectos...
Eu não sabia sobre piscinas, telefones residenciais, fartura na mesa, chocolates, computadores, quartos cor-de-rosa, lancheiras...
Eu não precisava comparar a minha vida com a de ninguém, e eu era feliz assim!
Com toda a ignorância que a idade nos limita, eu era MAIS feliz ali, naquela vidinha sem o conhecimento do mundão...
Eu sabia que ia ver meus pais envelhecerem juntos e moraria pra sempre com eles... Não pensava e nunca sonhei e casar e constituir família... Minha vida e família era meus pais e irmão... Qualquer um de fora era metido!
Daí, vi que comecei a crescer e a vida a ficar sem graça quando meu pai se foi... Começou cedo, as coisas fugir do meu controle... Do ilusório controle que acreditamos ter...
E me via pequena, no meio de tanta gente repetindo as mesmas palavras: "velório, flores, pensão, é a vida, as crianças, morreu cedo" , enfim... O povo não tem o menor respeito!!!
E nossa casa era de bloco...
E minha mãe rejuvenesceu uns trinta anos...
E meus irmãos cresciam comigo...
Adeus infância!!!
Eu não precisava saber tudo o que sei hoje, e nem o que ainda vou saber...
Eu não precisava comer todos os chocolates que como hoje...
Eu não precisava ter cartão de banco...
Eu não precisava ter espaço pra pôr minhas tralhas...
Eu dividia a cama com minha irmã mais nova, porque a mais velha dormia na cama de cima, e meu irmão acabara de nascer...
Todos no mesmo quarto, e mais os nossos pais na cama de casal... Era uma família, a minha família!
Parece que o destino quis mesmo nos separar... Mesmo que meu pai estivesse aqui, não seríamos unidos como fomos naquela época...
As puras crianças cresceram adultos cheios de orgulho...
E parece que nossos conhecimentos nos separam...
Eu queria muito, reunir a família no Natal, pra contar besteiras, e falar abertamente de cada um... É difícil isso, quando pelo menos uma dessas crianças detesta falar de si mesma... Nem gosta da atenção voltada pra si...
Minha mãe parece que tinha mais vida, ou era espontânea naquela época... Lavava a louça cantarolando... Fazia bolos, e comida... Uma comida que ela não consegue fazer há muuuuuuitos anos...
Eu sou o monstrinho nada sapeca na cabeça deles...
Acreditem, talvez eu tenha saído de casa, na tentativa de testar o quanto eu estava errada nas suspeitas de que eu era nada ali... Rsrs, infelizmente, eu estava mais certa do que eu sonhara, imaginava, e gostaria... Foi quando saí que confirmei que não sou porra nenhuma! Eu me sentia assim ali dentro, durante tooooooooooda a infância, mas a infância não permite que paremos pra raciocinar, pra ouvir a razão, pra parar pra pensar... Enquanto crianças, só fazemos... Os registros ficam na nossa memória, e a repercussão disso é na fase adulta! Não é de hoje que me sinto o desprezo do lar, isso tem exatamente 31 anos... E se não mudou em três décadas, vai mudar agora???
Não sou santa! De repente, no passado, além claro, das "atrocidades" que cometi contra eles nessa vida, eu tenha sido mãe de todos, e uma péssima mãe, diga-se de passagem... Daí ficou marcado na memória espiritual deles... Não sei, não sei o que fiz, tô julgando... Boa pessoa eu não fui...
Eu só sei que cresci, e com tudo o que vivi, todas as coisas boas de verdade, eu sou uma filha da puta mal agradecida, porque trocaria tudo isso pelas duas portas de madeira, pelo banheiro que nos protegia das chuvas fortes... Pelo som da moto do meu pai se aproximando... Pelo asubio da minha mãe limpando a casa... Pelos latidos do Snoop... Pelo pão da padaria Adorei em dia de domingo... Pelas ruas de terra...
Quando vou pra São Mateus, apesar de consideráveis mudanças ao longo dos anos, é o lugar onde cresci e vivi a maior parte da minha vida... As ruas são as mesmas, e até as vielas... A vizinhança... Rs, o forró da vizinha...
As festas na casa do Ivan eram tops pra nós crianças...
O terreninho, que até hoje é terreninho, rsrs...
A velha do saco... Coitada da tiazinha!
O gato preto e branco da dona França era minha tara!!! Gato enorme, fofo, arisco, gostoso!!! Roubava as carnes da geladeira da vizinhança toda, kkkkkkkkkkkk, todo mundo queria matar o gato, mas tinham medo da dona França... Chamavam ela de bruxa, macumbeira... Eu particularmente odiava entrar na casa dela, me sentia mal, era pesado...
A casa da dona Eugênia também, a benzedeira...
A casa da dona Maria também, a outra benzedeira...
Nuoooossa, lembrei da casa da dona Lurdes, a vó da Fabiana... Todo mundo adorava aquele quintal dos fundos!!!
DIA DE SÃO COSME E SÃO DAMIÃO???
Rsrs, ahhhhhh, os melhores dias da minha vida!!!
É uma pena que daqui trinta anos, as crianças de hoje vão ler isso aqui, e vão babar na tentativa de imaginar como era uma infância sem fios na tomada, rsrs...
LIVREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!! Eu era livre, livre, livre!!!
Andava descalça, suja de barro, lama, chuva, pó...
Não tinha celular, não tinha computador, não tinha video game, não tinha porra nenhuma, mas era livre!!!
A melhor infância que alguém pode viver na humanidade é no meio d'uma favela!!!
Eu dou minha cara pra baterem, se algum adulto provar pra mim, que sua infância foi melhor que a minha, enfiado num condomínio fechado, com babá e tudo... Infelizmente, essas crianças cercadas de "cuidados", não tem uma infância feliz...
À eles é dado tudo, menos a LIBERDADE!!!
Liberdade pra criar brinquedos e as próprias brincadeiras, e como consequência, desenvolver meios de sobreviver, de se virar sozinho... Liberdade pra expressar o que quer de verdade, o que pensa, o que sente... Os pais dizem amar, e enfiam a criança numa chupeta pra não ouví-lo chorar... É A ÚNICA EXPRESSÃO QUE O BEBÊ TEM! Aí, enfiam a criança num computador, pra que eles não fiquem toda hora pedindo isso ou aquilo, ou fazendo perguntas, ou querendo diálogo, entrosamento... E ELES AAAAAAAAAAAAAMAM, QUE É UMA BELEZA!!!
O casal planeja ter um filho, tradução: Um bebê pra enfiar roupinhas lindas e exibir pro povo!!!
Quando fazem esse plano, não param pra pensar que em primeiríssimo lugar: É um ser humano usando dois corpos como ponte para nascer no planeta! É uma alma, em busca da própria verdade... É uma criança que vai chorar no meio da foda, é um adolescente que vai passar pelas tentações de drogas, álcool, sexo, e por aí vai, é um adulto cheio de problemas pra enfrentar sem saber por onde começar, mas o "ter filho" se resume num lindo bebê...
Será que a criança é respeitada como criança???
SERÁ QUE A CRIANÇA É VISTA COMO UM SER HUMANO???
Sente dor, sente alegria... Sente saudade, sente remorso...
É incrível, a capacidade que o adulto tem de apagar da memória que ele foi criança, quando se torna pai/mãe!!! Um desrespeito obsceno à individualidade da criança, e isso me tira do sério!
Não tenho esperança alguma quanto às crianças do futuro... Digo isso, porque serão criadas pelos adultos de hoje, amigos meus... Não conseguiram criar a si próprios, mal se conhecem, e se acham no direito de colocar a criança num canto, fazê-la ficar quieta... Enfim, quem sou eu pra me meter? Toda essa merda é em nome do amor...
COME ON, SOCA NO CÚ TOOOOOOOOOOODO O SEU AMOR VULGAR!!!
Você só respeita uma criança quando respeita a criança que existe dentro de você!
A criança marrenta, birrenta, dengosa, carente, chorosa, amorosa, carinhosa, alegre, espontânea... PRINCIPALMENTE ESPONTÂNEA, porque uma criança castrada é um adulto frustrado!!!
MAIS RESPEITO COM NOSSOS FUTUROS ADULTOS, FAZ-FAVÔ!!!
E um feliz dia das crianças, pra quem se considera uma eterna criança feliz!

"LIFE IS BUT A DREAM"...


Parece que, cada vez que sei mais sobre essa pessoa, eu a admiro mais, eu a respeito mais, e vai se tornando mais cara pra mim...
Acabei de assistir a esse documentário, que foi ao ar na HBO brasileira no dia primeiro de setembro, poucos dias antes do show aqui!
Quando ela diz que as pessoas acham que artistas levam vida perfeita, ela está certa, é mesmo assim que a maioria vê... A maioria, e eu não faço parte dela... Sempre vi o artista como ser humano, principalmente depois que eu mudei muita coisa em mim... Quando você se entende, você entende o outro, sempre! E nunca curti esse negócio de tietagem, e ficar se rasgando pelo ídolo, nem correr atrás dele em aeroportos, hotéis, na porta de casa... A vida deles já não tem privacidade alguma, já é uma merda não poder comprar o próprio pão na padaria, e tem fãs que chamam isso de amor... Cada qual com seu amor, fazer o quê?!Não podemos mudar o mundo, cada um melhorando em si, já soma muita coisa...
Uma das partes que realmente me comoveram é quando ela diz que se as pessoas tivessem noção de como ela fez o álbum (4) com o coração, elas não o julgariam... Muitas coisas fazemos mesmo de coração, e levamos pedras de brinde... Infelizmente, isso é mais normal do que gostaríamos... Foda-se a mídia, a crítica, as merdas tóxicas contra os músicos! O álbum é perfeito pra mim e pros fãs, e é o que importa... É como ela diz, tem alma, tem coração nas músicas, ela exprime os sentimentos de maneira clara, tão clara que todo mundo chora nos shows... É uma pessoa real, sente dor, medo, se preocupa, ama!
Já parou pra observar, quem é você quando não tem ninguém te vendo??? Sim, porque pra você mesmo, você não precisa mais de pôse, de sorriso forçado, de simpatias... Quem ou o quê é você sem os "holofotes", sem os aplausos? O QUE SOBRA DE VOCÊ???
E, principalmente, quando nos damos conta de que, por mais que você tenha alguém do "seu lado" naquele pior momento, essa pessoa tem também a vida dela... E que no nosso pior ou melhor momento, estamos sozinhos... Aqui, no mundinho interior que só nós conhecemos, com toda exaustão desse mundo, com todo o saco cheio, com todo stress, com todas as obrigações... É nós, e só nós... Pra erguer a cabeça, e continuar, não como se nada tivesse acontecido, mas pra forçar uma continuidade à jornada...
A Bey soube que perdeu o bebê, e foi pro estúdio, desabafar a dor fazendo música...
Ela podia gritar até deixar todo o planeta surdo???
Ela podia desaparecer em algum país esquecido, e aparecer quando melhorasse???
Ela podia se deixar cair em depressão???
É como ela disse, uma figura pública não é livre nem pra sentir dor... O Chorão e o Champignon sabem disso... Se você continua aqui, tem que continuar com o sorriso falso tatuado no rosto, se você desiste, você é um fraco... Você é um fantoche da opinião alheia!
E aí ela engravida de novo... E o medo de publicar a notícia e alegria, e o bebê não viver???Meu, que punk isso foi pra ela... Terrível!
Rsrs, quando ela comunica que o bebê chutou, é tão contagiante!!!
Deve ser maravilhoso ser mãe... Ser mãe com: Um marido maravilhoso que te ama, uma família que te apóia e está do seu lado, uma vó que acende vela pro seu parto dar certo, rsrs... Fãs, ao redor do mundo, torcendo pra que tudo corra bem... Enfim, deve mesmo ser bom ser mãe, rs!
E ela e o Jay-Z cantando "Yellow" - Coldplay no barzinho, que lindos!!! Eu assisto um amor assim, e tento imaginar como deve ser a sensação de saber que existe alguém, em meio a 7 bilhões de pessoas, que se importa verdadeiramente com você, que está do seu lado, mesmo quando há fronteiras de oceanos... Que torce por você, te faz se sentir segura, linda o tempo todo, feliz, rica, livre... Alguém pra deixar em depressão com a nossa partida pro além...
Talvez eu nunca entenda o que é esse sentimento, talvez eu não mereça e por isso nunca me aconteceu... Acho que, a pessoa que choraria com minha partida, já está do outro lado...
Rs, é engraçado, a Bey disse desabafar com o computador, que graças à Deus ela tem o computador, porque quando ela se sente sozinha, ele a ajuda... E estou desabafando agora, com o meu... Acho que, a pessoa que lê o que eu escrevo, e se mantém em silêncio, me entende mais, e me ajuda mais, do que aquelas que se dizem disponíveis... Ninguém tá disponível pra dor de ninguém, porque é incapaz de ver a própria... E se não vê a própria dor, como pode entender o outro? Julgar, da menos trabalho!
Estamos cada vez mais em meio à massas de gente que não pensa por si só, que tem medo e vergonha de ser si mesmo, de expor o que verdadeiramente é... É tanta, tanta, tanta preocupação em ser igual a todo mundo e fazer tudo igual! Você olha pra uma mulher, você vê todas, incrivelmente! Aparência, trajes, personalidade, ou a falta né... Você olha pra um homem, você entende todos... Os gestos machistas que faz com o queixo e braços, as conversas, o papinho pra cima da mulherada, a vidinha dupla, tripla, enfim... É tanta gente igual, que sou orbigada a me sentir UFO no meio desse povo... De fato, me sinto inadequada!
NÃO É FÁCIL VIVER NESSE PLANETA!!!
Chega a doer, na alma, no peito, de vontade de sair dele...
E pra mim chegou num ponto que, o constante é o ruim e real... O resto é sonho, daqueles que acordamos na hora do melhor momento!
Talvez, a vida que idealizamos seja um sonho... O ruim do real, é que não dá pra acordar... Ou dormir...
Não temos escolhas, somos obrigados a seguir os caminhos que nos apresenta...
A vida é muito sem graça... Como escreve isso em inglês??? Ahhhhh, BLACK AND WHITE LIFE!!!
Amei o documentário!