sábado, 23 de março de 2013

RITUAL DA CHAMA VIOLETA - MARCELLO COTRIM


Ontem eu assisti à palestra de Marcello Cotrim no auditório da Mundial, lá na Paulista, e foi uma experiência incrivel pra mim, principalmente por ele ter abordado o assunto "PASSADO", algo que tem me atormentado pelo menos nos últimos dois anos, ou menos...
É muito mais fácil nos ligarmos ao que foi bom do passado e grudarmos naquilo, do que termos fé de que o futuro no reservas grandes e adoráveis presentes... É falta de fé mesmo, de confiança de que se aconteceu coisas boas no passado, o futuro, com a cabeça melhor, tende a ser melhor... Mas pro futuro, fazemos no máximo planos, não nos envolvemos... Não conseguimos estar completamente integrados com o próprio presente, com o agora, porque se nossa cabeça não lamenta pelo dia de ontem, ela se preocupa com o dia de amanhã... E onde está nossa disciplina?
Não estamos presentes no presente, e queremos a todo custo mudar o que já passou, melhorar, apagar, tirar o que foi ruim do passado, como se pudéssemos estar lá... Impossível! E queremos fiscalizar nosso futuro para nos asegurar que tudo vai dar certo, sendo que sabemos que o que vai dar errado, é só o que a gente não sabia, só isso, e errou pra aprender o certo... A mesma compreensão serve para o passado e para o futuro, e principalmente, a usemos agora, tenhamos o hábito de compreender que estamos caminhando, que cairemos quando nos sentir cansados, que correremos quando nos sentirmos motivados... Tenhamos esse carinho conosco...
Rs, é claro que é muito mais fácil falar e aconselhar do que praticar né?!
Muito coisa não tem fluído na minha vida por conta desse "passado" cheio de culpa, remorso, tristeza, enfim, e muitas vezes eu não me considero no direito de ser plenamente feliz, por conta do que fiz de errado, à mim e às pessoas...
Desde pequena, eu sempre fui muito preocupada se eu não estava incomodando as pessoas, com a minha presença, com minhas atitudes, com as palavras, e, como diz a Lei da Atração, tudo o que tememos, atraímos, e foi exatamente o que me aconteceu... Não era o fato de agradar, isso foi na fase adulta, mas o não incomodar, não perturbar, não ser impertinente... Consequências? Eu deixei de ousar, muito, na minha vida, em todos os aspectos, deixei de mergulhar nas experiências e confiar de que sairia numa boa delas... O meu medo (Orgulho!) não me deixou arriscar, fazer, pular, ir, dizer, sentir, viver... Só perdi muita coisa com isso...
Mas, nada é por acaso né? Provavelmente, eu escolhi nascer com condições financeiras mais limitas, com uma família que o lado afetivo fosse trancado, com uma beleza não estonteante, graças ao abuso que foi minha vida no passado...
Desde pequena eu tinha uma impressão suja à meu respeito, e obviamente eu não sabia a quê se devia... Algums coisas sobre o meu passado, além de alguns amigos já saber, eu ja escrevi aqui, portanto, coloco em suma: Eu abusei sexualmente do meu corpo, do dinheiro dos homens bem como de seus corações e sonhos... Eu era do mundo, mas estava longe de mim! Família? Provavelmente fui uma decepção, já que essa sempre foi a sensação que eu tiive, e como fiz algumas várias pessoas sofrerem por minha libertinagem, eu pedi uma chance... E se a obtive, foi graças TAMBÉM, à coisas boas, no qual me deu o crédito para que o pedido fosse aceito, e na vida atual, eu pudesse ser mais em mim do que no mundo, que pudesse, de certa forma, desempregnar da mente humana, que o mundo está repleteo de oportunistas, quando não é verdade, enfim, oportunidade de viver com dignidade e integridade, sem que pra isso eu tenha que tripudiar os sentimentos de ninguém... E o que sou hoje é o extremo oposto daquela lá. O que "aquela lá" tinha de se achar o máximo, eu hoje tenho de me achar um nada, muitas vezes... Isso é o que me prejudica!
Eu me acho mais digna de sofrer do que de ser feliz, e vou dizer porquê: Quantos homens choraram por mim? Quantos corações eu destruí??? Quanto sofrimento eu causei à eles, e quantas família eu desintegrei? Hoje, eu queria ter tido uma família que me desse carinho, no geral, uma família acolhedora, afetuosa, mas quantas famílias faltou o leite porque os maridos foram gastar comigo? Quantas noites, suas esposas os esperava, desejosas de amor e saudosas, e a poderosa aqui cumpria com esse papel??? Rs, agora, vocês acham que eu mereço ser feliz? Eu acho que não, até que eu pague centavo por centavo! Eu tirei um filho, eu matei a esperança de um espírito que me viu como sua mãe, mas viver às farras, às largas, era o meu único interesse... Uma vida fútil, vazia, vil, ruim principalmente pra mim, até morrer sozinha e doente, que foi o que aconteceu...
É claro que não posso me culpar pelo resto da vida, mas enquanto eu não sou feliz, eu interpreto que eu ainda não paguei minha dívida, ainda não mereço...
Existe uma coisa do meu passado, que é viva dentro de mim, como uma chama, que não há água do oceano que seque, e que é presente, e presente, e...Foi o que me motivou a ser um ser humano melhor...
Eu encontrei o amor... Quando eu achava que vivia o melhor da vida, eu descobri por ele que minha vida era nada, era inútil, e queria apagar meus erros, porque o amor, a compaixão, me fez ver o valor do ser humano, dos sentimentos caros... Ele veio e foi embora... Eu deixei a vida na Terra, como se minha vida não tivesse valido nada mesmo, mas lá no astral, eu tive desejos de resgatar minha essência, agora conhecedora dela, e fazer alguma coisa pelo bem, daqueles que prejudiquei, de mim... E a esperança de encontrá-lo, outra vez...
Isso é tão forte, tão intenso, que vale à pena não sair por aí pegando todo mundo, nem me arriscar a uma relação que provavelmente não me dará bons frutos... Vale à pena esperar por ele, e o sentimento é tão verdadeiro, que ultrapassou meus instintos de bicho... Eles existem, mas agora é diferente... Hoje eu não quero nem de longe ser um pouco do que eu fui... Se eu tiver que ser feliz passando por cima dos sentimentos de alguém, eu abro mão disso... Rsrs, é, o negócio deu trauma! Hoje eu prefiro ter mais o que perdoar, do que pedir perdão...
A sensação de que estou incomodando existe até hoje, e talvez eu viva mais em paz, agora, que estou sozinha...
Por isso tenho um Blog, porque na minha opinião, o povo não gosta muito do meu papo, afinal, minha vida não é um mar de cachaça, nem de drogas, nem de sexo, nem de dinheiro, e por isso não deve mesmo ser interessante... Pelo menos no Blog, só lê quem quer, enquanto que ao vivo, as pessoas pedem pra você desabafar, mas só pra ser gentil, não porque sua vida interessa a ela... É o que eu penso...
E eu adoro ouvir as pessoas! Acho e considero toda e qualquer vida humana interessante, cheia de lições pra todos nós, e muitas vezes aprendemos com os exemplos delas, sem que precisemos passar por tal situação...
Por isso, deixar o passado, talvez ignorá-lo, e me achar no direito de ser feliz hoje, me parece sem cabimento... É o que ouvimos os palestrantes de autoconhecimento, de espiritualidade em geral dizer, mas, será que ele está falando inclusive do nosso caso? Rsrs, agora dá pra entender o porque de muitos espíritas nos aconselhar a NÃO fazer regressão... Mas, caramba, se eu não tivesse CONFIRMADO o que eu já sabia, eu ia me achar esquecida por Deus, pelo Universo, por não viver plenamente, e saber dessas coisas, pelo menos, se não me faz feliz, permite que eu entenda o porquê de viver assim, sem graça, sem gosto, sem cor...
Eu não sei realmente o que fazer com tantas dúvidas: Deixar o passado passar, ignorá-lo definitivamente do meu histórico, ou buscar viver o melhor que eu conseguir, sabendo que se o bom ainda não aconteceu na minha vida, é porque ainda não tenho crédito...
De qualquer forma, vou ensinar a vocês o ritual da chama violeta, que o Marcello fez com a gente ontem:
 - Primeiro, imagine-se numa estrada, e tudo o que você vê são montanhas...
 - Imagine-se bem, alegre, feliz onde está, esquecendo de tudo e todos, e só você, naquele pequeno instante...
 - Coloque as palmas das mãos para cima...
 - Agora, imagine que da mais alta montanha, vem por cima de você uma luz violeta, que de tão brilhosa, é branca com violeta...
 - Imagine que ela purifica tudo em você e ao seu redor...
 - Agora coloque as mãos em frente ao chakra coronário, e imagine que essa luz está lhe penetrando, e devagar, vai descendo as mãos, e quando passar por cada chakra, imagine a luz vibrante na área...
 - Agora posicione as palmas das mãos pra frente, como se oferecesse essa luz a outra pessoa, mas é pra você, e pra tudo o que você precisa perdoar e soltar do seu passado, da sua vida... Vai assisitndo as cenas que te magoaram, ou que você magoou, e joga a luz violeta, trabalhando a harmonização dessas situações...
Não é fácil, e seja sincero!!! Faça de coração, demore o tempo que o "exercício" demorar, mas faça! Coloque um som tranquilo ao fundo,esteja num lugar que você possa estar sozinho!
E boa sorte, na sua nova forma de viver!

quarta-feira, 20 de março de 2013

NÃO PRECISA TER AMOR,RESPEITO TÁ BOM!


Só pra somar com a postagem abaixo, algumas coisas que havia esquecido de mencionar...
Há uns dez anos atrás, DEZ ANOS ATRÁS, vi uma pesquisa na TV de que 70% da população com AIDS no Brasil era de mulheres casadas... Repito, isso, há dez anos atrás...
Não contente em sair com todo mundo, ou qualquer uma, o homem tem que desrespeitar a mulher da forma mais suja possível!
Não basta trair, tem que fazer mal feito, tem que foder toda a família...  Tem que estragar a própria vida, a da mulher, a dos filhos... Tudo em nome do tesão...
É... Acho que o tesão tá valendo muito, muitas vidas infelizes pelo menos...
Não tem problema nenhum sair por aí pegando todo mundo e não usar camisinha, mas seja responsável, e largue sua família, aí sim, SE MATE sozinho, ninguém tem que ser enterrado com você!
Já não basta o desgosto de descobrir que os sonhos de amor foram destruídos pela traição, e ainda saber que é soro positivo...
Beleza, esse é o presente!
Vamos voltar na base disso: MULHERES, o que REALMENTE te levou a casar??? O que te levou a confiar nesse cara?
Talvez seja menos sujo, pegar AIDS do seu marido, porque ele usa drogas injetáveis... Não que ser drogado seja lindo, mas é menos podre...
Mas, o cara sabe que a mulher tá em casa, seja ela o cão de ser humano, ou a segunda mãe que ele considera, inocente, ingênua, indefesa, e o cara trepa sem camisinha, porque o tesão é algo descontrolável, a paixão é avassaladora e atrofia a inteligência humana...
Se o corpo comanda a mente, é porque seus instintos primitivos é que te comandam...
Aí o cara chega em casa, com a cara mais lisa do mundo, e ainda "procura" a mulher... (Se ao menos a deixasse em paz, transando com outras... )
A mulher acha que porque tem 80 anos de casamento ela pode transar tranquila sem camisinha, quero dizer, a base de confiança dela é o tempo, não a intuição, a prudência, e o amor próprio... Pra mim não existe 100 anos de casamento que me faria transar sem camisinha, e não confio em homem nenhum mesmo... Só confio em mim!
Se eu pegasse AIDS do marido, me culparia enquanto eu vivesse por ter confiado minha vida e felicidade nas mãos de um ser primitivo e "cheeeeeeeeeeio de tesão"...
Vale, mulheres, perder a vida, a dignidade, nunca mais poder transar com ninguém à vontade, porque você resolveu confiar num traste???
"Ah, mas eu não imaginava que ele pudesse fazer isso", claro, se você imaginasse, nem teria chegado perto dele, nunca, mas convenhamos... Que homem não trai??? Quantas vezes, na sua infância e adolescência, você viu, amigas, mulheres da sua família, vizinhas sendo traídas, e no que você achou que seria melhor ou mais esperta que elas??? Se quer consumar seu sonho de Cinderella, beleza, mas não perca seu amor e respeito por você, USE CAMISINHA SIM, diga sim à sua vida, diga sim à sua dignidade, e se ele não aceitar e dizer que você não o ama e não confia nele, É PORQUE ELE TE TRAI !!! Iiiiiiiiiihhhh, falei demais...
Quanto aos homens... Vê sua esposa em casa? Vê a rotina de seus filhos e toda a vida que sua família tem mas que você acha chata??? Entediante, e que suas farras por aí é bem mais legal??? Você acha realmente que vale à pena perder esse mundo real, por umas trepadas??? Beleza, quem sou eu pra te apontar o que é melhor ou não? Mas, quer bagunçar??? Quer mesmo ser um filho da puta, e enfiar tem órgão em qualquer buraco? Fique à vontade, mas deixe sua família em paz, deixe que só você morra com alguma doença... Ou então, tenha a mínima decência, bem pouquinha, de "meter gostoso" com camisinha! RESPEITO, já ouviu falar???
Você casou com um ser humano, não a privada onde despeja sua primitividade, coisa que qualquer cachorro da rua faz... Sem precisar prometer amor eterno pras cadelas... Pelo menos eles a respeitam!
Ser estuprada na rua e descobrir que pegou AIDS deve ser terrível, mas pegar do marido??? Rs, é brincadeira...
Infelizmente, essa é a realidade ridícula e limitada da humanidade...
Todos tem sonhos bonitos, e eu posso não ter o sonho do casamento, mas tenho o do amor... Quem me garante que ele não vai vir com o "pacote", o kit junto??? Como vou poder saber??? Não vou poder, portanto, CAMISINHA, SEMPRE!!!
NÃO PERCA SUA VIDA POR CAUSA DE UM SONHO DE AMOR, E NÃO LEIA ISSO PENSANDO QUE O SEU HOMEM NÃO FARIA ISSO... BEM, DEPOIS, NÃO DIGA QUE NINGUÉM AVISOU!

domingo, 17 de março de 2013

"É ESTAR-SE PRESO POR VONTADE..."


Rs, em uma semana, li  "O Amor Venceu"  e  "A Verdade De Cada Um" , graaaaaandes livros da Zíbia Gasparetto, e adoro os dois, mais ainda o primeiro...
Mas é um contraste de histórias, pois que o primeiro fala tanto em renunciar em nome do amor, fala de um amor que ultrapassa as fronteiras do tempo, dos lugares, das situações ruins... É um livro de histórias puras, eu diria, de profundidade e verdade de sentimentos, que vai além dos limites da dignidade, e é o que se vê muito esporadicamente no nosso convívio, já que o próprio Amor mesmo é difícil de se ver...
O segundo, nos fala mais de dor, desilusão, decepção, traição, enganos, julgamentos, enfim... É mais compatível com o mundo "moderno", já que todo mundo está em tudo, menos em si!
"A Verdade De Cada Um", conta a história de uma mulher que depois de morta, descobre a verdadeira face do marido, aliás, ela descobre a verdadeira face da vida! Na minha concepção, por se preocupar demais em ser bondosa e aplaudida por todos, era cega para as coisas tão óbvias... Digo isso porque, já fui "bondosa" como ela, pra sociedade, e só perdi com isso... Quem de nós nunca nos enganou com nosso modo de proceder?
Ela fazia tudo por ele, e nada por ela... Daí, depois descobre que a educação que sua mãe lhe deu, dizendo que a mulher se casa para servir ao homem é que era inadequada, e descobre que sua mãe também aprendeu isso com a mãe, enfim... Um gigrotesco círculo de enganos...
Não sei quem lá trás inventou isso, há até uma grande possibilidade de ter dedo da Igreja nessa história, afinal, tudo o que é opressor vem dela, e eu também já ouvi das pessoas que a mulher só se realiza como ser humano quando se casa e tem filhos... Ou seja, eu sou uma lepra pra sociedade!
Bom, daí, ela descobriu que foi a esposa e mãe perfeita, mas faltou como mulher para o marido e pra ela mesma!
A mulherada se casa pra realizar o sonho de Cinderella, mas nem ela mesma sabe, em seu interior, o que está fazendo e porque o faz... Daí o marido trai, e ele é quem não presta... Será?
Será que a mulher é ciente de que está casando com um ser humano, e não com um fantoche pra cumprir suas vontades???
A mulher casa com um sonho, e não respeita o fato de estar com um ser humano, e vou dizer porque... Ela mesma nunca se viu como ser humano... Nunca se permitiu, nunca parou pra se auto examinar, pra procurar saber do que realmente gosta, o que lhe dá prazer, o que preenche o peito... Daí, arruma um filho atrás do outro, e a cada novo ser humano no mundo, menos ela tem tempo pra ela, e mais vive para os outros...
Até quando vai ser isso?
Até quando a mulher vai se anular pra parecer boa, e não é boa porra nenhuma?
Mas, uma coisa é bem verdade também nesse interim... A mulher desse livro teve uma irmã, criada pela mesma mãe, com a mesma educação, e a cabeça completamente diferente!
Cheia de personalidade, independente, firme em seus propósitos, enfim, enquanto que a primeira, pra tudo pedia opinião...
E tem gente que ainda duvida que somos todos espíritos, e que vivemos zilhões de encarnações!!! O que explicaria então a cabeça de uma e a cabeça de outra, se a educação foi a mesma?
Bom, como não podia deixar de ser, o cara também tem responsabilidade em todo o casamento de mentira...
Ele ouvia a própria mãe lhe dizer que ele podia ter quantas mulheres quisesse, mas teria que encontrar uma mulher decente pra ser mãe de seus filhos... A mãe dizendo isso, uma mulher!!!
Bom, daí ele disse amém... Traía antes do casamento, depois...
Claro, procura uma mula pra ser mãe de seus filhos, e pra amar, aí é que ele consulta o coração, depois que já fez a cagada de enganar alguém... Quantos bilhões de homens não faz isso?
O enganador com a enganável, par perfeito!!!
Mas, com todos os defeitos da mulher, nada justifica a traição de um homem...
O fato de trair, já o é um defeito dele, enorme!
Todo mundo tem o direito de fazer escolhas e se enganar com elas, isso eu concordo... Se soubéssemos que ia dar errado, não teríamos feito, certo?
Mas, daí o cara trai, e se sente menos errado pelo fato da mulher faltar com isso, com aquilo... Ué, se sexo, e vaidade feminina é o que falta na esposa, então casa com uma puta!!! Ahhhhhhh, mas a puta é sujeira pra sociedade, e apesar do homem ser podre, ele quer aparentar ser limpinho... Que homem casaria com uma puta??? Na sociedade hipócrita em que vivemos, quem aceitaria isso? O cara prefere renunciar ao amor, do que ser falado pela maldade dos outros... SEXO FRÁGIL É PARA OS HOMENS!
Digo isso com propriedade, porque uma mulher quando ama, larga família, emprego, país, vida decente, larga a si própria, em nome disso, e o cara pode ser bandido, traficante, desempregado, alcoólatra, drogado, ela não está nem aí, porque seu amor é tão forte que ela luta por e com ele!!!
Como disse um dos coronéis na novela "Grabriela": "Fraco é o homem que tem medo de amar"!!!
Mesmo que a esposa seja excelente como mãe, como esposa, como mulher, ainda assim vai faltar alguma coisa... Eu sei o que...
Homens casam por interesse, não por amor!
Depois que ele está casado, aí o amor acontece na sua vida, e se ele tivesse esperado mais um pouco... É uma preocupação imbecíl de constituir família, anulando a si mesmo, querendo ser um homem da sociedade... Porque não deixa essas mesmas coisas acontecerem naturalmente???
Bom, só um casal pra conseguir se entender, e quem sou eu para julgar tanto um quanto o outro?
Mas, se a mulher tem "culpa", o homem não está isento dela... 50% pra cada um!
Eu quero que as pessoas estejam juntas por amor, mas aí cai a ficha de que moro no terceiro planeta mais atrasado do sistema solar... Tô querendo demais!
Mas, o AMOR existe, não tenha dúvida... E só por ele vale à pena tomar atitudes, arriscar um futuro, o presente... Para todo o resto, nada justifica!

segunda-feira, 4 de março de 2013

DURANTE O LACUNA...


Queria muito entender porque certas coisas acontecem...
Antes do show do Lacuna,na sexta,eu estava sentindo meu peito apertaaaado...
Um aperto tão forte que tinha certeza de que se não estava acontecendo alguma coisa ruim,ia acontecer,e só consegui pensar numa coisa...
A família estava bem,e me certifiquei disso...
No outro dia,achei que passaria essa sensação ruim,mas ela continuou,e melhorei da tarde para a noite...
A banda conseguiu fazer o melhor show entre os três que assisti,e quando tocaram "End Of Time",no mesmo momento que comecei a chorar,só veio uma pessoa na minha cabeça...
É foda...É foda!