domingo, 25 de março de 2012

"DE REPENTE 30" (PRIMEIRA PARTE)


Escolhi voltar à Terra em outubro de 1981.Se tinha algum motivo para escolher nascer canceriana?Não sei...Porque será que planejei julho de 1982?
Eu nasci no inverno de 1982,às 16:40hs,segundo o registro!
Minha mãe disse que desde o dia 10 ela sofria de dor,e depois que ela me viu nascer dormindo,com "apenas" 4,5kg e 52cm,ela entendeu porque sofreu tanto...
Nasci e cresci num bairro "provinciano"(rsrs),na periferia de São Paulo:São Mateus!
Naquela época,grande parte do bairro ainda tinha ruas de terra e a favela onde nasci e cresci era favela de verdade,com direito à barracos,riozinhos,crianças descaçãs,lombriguentas,com nariz escorrendo catarro,e eu fazia parte delas,claro!(Rs,eu sou tão foda que até algo assim eu consigo escrever de forma agradável...)
Sabe,eu morria de medo dos tratores,asfaltando as ruas,chorava,berrava,mas não desgrudava os olhos deles...Eu tinha por volta de uns 2 anos...Também nessa época eu subia na cama e dava o show,imitando o Michael Jackson...
Eu adorava ver minha mãe preparando bolos...Com toda admiração do mundo,eu dispensava meu tempo na mesa,quietinha ou conversando com ela,ao invés de estar brincando,e lembro das claras em neve bem fofas,que ela batia no prato com as próprias mãos,e ficava aquela linda neve pra jogar na massa,e no final,como não podia deixar de ser,eu sempre lambia toda a tijela de cerâmica(que se eu não me engano tem lá na casa dela ainda),enquanto o bolo assava...
Eu adorava ver a casa limpinha!Aquele chão bem vermelho de cera...
No começo,nós de casa,dividíamos o banheiro do quintal com os vizinhos/família das casas da frente.Depois,assim como meu pai construiu o barraco,ele mesmo construiu o banheiro de blocos,com laje,só para nós,dentro do nosso barraco...Não tinha porta,mas a minha mãe improvisava um lençól velho,algum tipo de cortina...
COMO FOI EXPLÊNDIDA A MINHA INFÂNCIA!
Lembro de um Natal,que eu e minha irmã éramos loucas pra vivenciar/experimentar um Natal de verdade,e entramos no "terreninho"(em frente de casa,e ele existe até hoje) à procura de algo que pudesse ser nossa árvore!Achamos um galho de um legítimo pinheirinho,e colocamos numa lata,enchemos de terra,e como não tínhamos enfeites,colocamos tufos de algodão,como neve,e nossa árvore ficou do caralho!
Vish,naquela época,a nossa ocupação(minha com minhas irmãs,porque o Edu não era nascido ainda,e com os primos e vizinhos) era apenas viver o momento!Usufruir cada minuto como se fosse o último!
As minhocas eram ingredientes de sopas...Fazíamos bolos com areia,comidinha com pedras...Dinheiro,cheques,cartões,a gente desenhava o mais parecido possível!Era legal brincar de banco!Hum,pegávamos todos os mantimentos vazios,tipo caixa de sabão em pó,potes de achocolatados,tudo,tudo o que a nosa mãe esvaziava,para brincar de mercadinho!E quando chovia?Brincávamos de casinha nas beliches,pendurandoi os cobertores nas grades das camas de cima!Quando chovia muito forte,minha mãe nos colocava todos no banheiro,caso o barraco desmoronasse...Aí,ficávamos como pintinhos e a galinha,esperando o "toró" passar,falando sobre as coisas da vida...
Gente,eu temo pela infância de hoje...
Muito compuatdor,muitya máquina,muito I isso,I aquilo...É claro que essa tecnologia toda é boa,útil e muitas vezes necessária...Mas não para desvirtuar as crianças de hoje...Já estão sendo privadas de muitas coisas,graças à mídia,divulgando diariamente a pedofilia...Muitas crianças já não tem quintal ou não vão pra rua porque moram em apartamentos...Os pais,são muito mais preocupados em constituir família do que educar e criar um ser humano para acrescentar no planeta Terra,e jogam as crianças no game e computador,só para eles não ter que se preocupar com elas pelo mundo...A questão aqui,na minha opinião,é que tudo isso,ao invés de desenvolver faculdades naquele pequeno ser humano,vai atrofiando,jogando ele pra dentro dele mesmo!
E quando for adulto e precisar pôr a cara pra bater,vai se esconder atrás dos pais com medo!
Bom,quem sou eu pra colocar aqui o que é certo ou errado?O certo pra mim não é pra você,e enfim...(Mas cá pra nós:A infância numa rua,num dia de alta temperatura,tomando banho de mangueira,jamais,JAMAIS,vai poder ser comparada na frente de um PC...)
Como era bom brincar de esconde-esconde...Porque tinha muita criança,e muito lugar pra se esconder,e muito desespero pra bater na parede "1,2,3"! Rsrs...
E pular corda?Nuooooooooooossa,que saudade de entrar na corda com ela em movimento!Pular amarelinha com casca de banana,pra cair certinha no quadrado!
Sabe que,eu não gosto de lembrar muito da minha infância na escola...Eu fui muito discriminada,por ser pobre,morar numa favela,usar roupas usadas,ter piolho(rsrs,eu tinha uma plantação de piolhos na cabeça),e era muito sozinha,sempre quietinha,sempre de cabeça baixa,me sentindo menos que aquele povo do João Camargo...Como pode,crianças já serem tão esnobes!Aprendem com os pais,claro!Ou não,já são espíritos assim...
Eu era uma daquelas crianças que você conseguia assustar com a história da loira do banheiro!Tinha/tem,no João Camargo um banheiro subterrâneo,que eu preferia segurar a vontade de mijar ou cagar,pra não ter que entrar nele!Ele é assustador,em dias de eleções eu passo olhando pra'quela direção e não gosto...O escadão também é embaçado...O corredor de cima quando ficava vazio...Hum,acho que aquela escola é bem macabra e haja exorcismo!Rsrs...
Bom,depois os caras resolveram constuir lá em casa,e mesmo que eu fosse feliz no barraco,imaginar uma casa de blocos era um sonho!Fiquei muito feliz!
Tudo era motivo para brincar,inclusive quando já estava metade casa,metade barraco!Nossa casa estava ficando incrível!
E os bailes?Nuossa,lá em casa era festa direto,sempre um motivo para dançar lambada e meu pai me puxar pra "pagar mico"...E quando não era em casa era na Joana,nos aniversários da Jú,na Graça,em noites de Reveillon,na toco,na Vera...Sempre rolava um "rala-coxa",rsrs...
O volume do som era no limite!Ôooo,saudade daquela favela!(Morar em apartamento é uma merda)
Eu sempre passava as férias na casa da minha tia,na Mooca,contra a vontade do meu pai,mas minha tia e ele eram irmãos,então depois de uns palavrões trocados,ficava tudo certo!
Tinha acabado de construir a casa,e ainda faltava pintar,quando meu pai faleceu...Era um dia que só adultos falavam,gritavam,choravam,e até "quebravam o pau",e nós crianças ficávamos apenas observando!
Eu,tentava entender os fatos!
Nunca mais teria um pai no dia dos Pai!Nunca mais o teria no Natal...Nunca mais pronunciaria a palavra Pai...Era tudo o que se passava na minha cabeça...
Não chorei pela morte daquele cara que eu via uma ou outra vez na semana,e todos os domingos assistindo à filmes com o Bruce lee...Era um cara que eu conhecia,e com título de meu pai,mas,no meu coração,não era nada...Até então!
Vi a decepção da minha mãe,e sua magreza escandalosa...E meses depois,a vi com os olhos brilhando,que nem antes,nem até hoje,eu vi igual!Estava apaixonada,e eu era extremamente feliz por ela!
Agora,na escola,me olhavam "torto" porque eu tinha um pai morto!Eu estava na terceira série!
Nossa situação "financeira" melhorou porque com a pensão,minha mãe fazia por nós o que meu pai não conseguia com o salário!
Usávamos roupas compradas,além de sempre comer coisas boas e ter Natais dignos de Natal,com pinheiro de verdade,enfeites de loja,ceia depois da mei-noite.
Minha mãe era feliz,e nós também!
Nunca,nunca vou me esquecer,de estar assistindo sozinha ,à corrida de Fórmula 1,no dia primeiro de maio de 1994!Fazia dois anos que meu pai tinha morrido e naquele muro bateu o carro do sena...Pior,pra mim,não foi a batida,foi a mancha de sangue que o helicópitero mostrou...Adorava corridas,costume do meu pai aos domingos,e depois disso,definitivamente parei!
Naquele ano,o Brasil foi tetracampeão na Copa do Mundo...(Eu amava o Romário!)
Por falar em amor,desde a época do prézinho,eu procurava nos meninos quem seria o meu "grande amor"(Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk,tô até hoje na busca!)
Bom,na Copa eu tinha 12 anos,mas com 10,eu era louca pelo Raí,e não só eu,que já era uma leal São paulina,mas a mulherada do Brasil todo,e eu tinha ciúmes dele...Adorava o Cafú(até hoje),o Miller,e não gostava do zeti,rsrs...Achava ele babaca!
Em 1995,foi o ano em que o Oasis,Green Day,The Offspring estava bombando...Foi o ano que fiz 13 anos,ano de excelente campeonato de futebol do João Camargo.Ano em que me apaixonei pelo Paulo...(Eu achava ele lindo até quando estava com o uniforme completo do Corinthians - É,dizem que o amor é cego!).Ano em que veio minha primeira menstruação,e eu não queria virar mulher,queria continuar brincando,rs...
E se na infância eu era muito sozinha,na adolescência comecei a fazer amizade com um ou outro...Era tão bom viver naquela época!Comecei a encontrar meu espaço entre a sociedade e me "auto-afirmar"!É estranho a transição nessa época:Você vai deixando as influências maternas e familiar e vai entrando na influência dos amigos,das pessoas ao redor...
Eu sempre fiz uma força muito grande pra ser diferente das outras pessoas,desinformada,de que na minha espontaneidade é que eu seria diferente!
Se a mulherada "mostrava" as curvas nos decotes,eu queria esconder!Se gostavam de samba,eu tinha que ser do rock...E por falar nisso,comecei a girar o dial do rádio na Rádio Rock,por influência das amigas Fernanda(Louca por Sepultura) e Silvana(Louca por Nirvana) e ironicamente,e sem querer,eu não gosto dessas duas bandas...
Nessa época eu já completara 14 anos...
Estava crescendo,nascendo pêlos,acentuando as formas femininas,e tudo isso me incomodava demasiadamente,e aproveitei o rock n' roll pra andar como uma louca por aí!E me esconder!
Nuossa,nós meninas vivíamos com os esqueitistas maconheiros na porta da escola...Eu nunca curti drogas,nem sequer cigarros de nicotina,mas não via porque me afastar dessa galera!
Passei praticamente o ano todo da sétima série cabulando aula e curtindo a vida na porta da escola!Aquela época era foda pra isso!
Eu era louca pra trabalhar e ninguém queria me pegar porque eu era de menor!Shit!
Uma coisa que eu amava nessa época,entre meus 12 e 17 anos,eram as minhas agendas,cheias de trecos e recordações de amigos!
Uma criatura que amei,entre meus 10 e 14 anos foi a minha "bonitinha"(gata preta)...Ela dava cria todo ano,e sempre em agosto e nunca dava pra dar injeção nela por conta dos filhotes,que por sinal eram lindos(mistura dela toda preta e o ciamês sedutor da vizinha,rsrs)...
Quando ela estava no cio era foda,parecia uma quenga deitada no telhado da vizinha,com quatro/cinco gatos ao seu redor e aquela miadeira do caralho na madruga...Mas ela era fiel,só dava pro ciamês!E dentro de casa,rs!
Teve gato pra caralho já lá em casa(casa da minha mãe),mas eu colocava os filhotes da gata em ruas distantes,e sempre preferia ficar com ela...Até que minha mãe sumiu com ela,e eu fiquei duas semanas sem querer olhar pra minha mãe!Eu amava essa gata mais do que a mim mesma!
Há coisas que eu sempre fui neurótica desde os 12/13 anos:Fazer minhas unhas e nunca deixá-las sem esmaltes,cuidar dos meus cabelos e fazer exercícios físicos...
Com 15 anos,que foi em 1997,meus cabelos eram abaixo da cintura e todo mundo me chamava de "rockeira cabeluda"!Como eu dava tapas na TV pra pegar a MTV e eu assistir os clipes...
Ia pra escola de calça rasgada nos joelhos e chinelos,e todo mundo começou a ir de chinelo também(todo mundo do vespertino,eu estava na oitava série).Ah,tênis trocado propósitamente virou moda lá depois de mim,rs...
De uma coisa eu sou bem convicta:Eu nunca fui normal,e nunca pretendo ser...
Eu ouvia muito Smiths,Pearl Jam,Iron,Metallica,Live,Guns então...
Adorava dar rolê em São Mateus...
Depois da escola,eu chegava em casa,deitava na cama da minha mãe,olhando as estrelas e viajando...(É...Há quinze anos atrás eu tinha disponibilidade para olhar as estrelas.Hoje,eu não tenho vergonha na cara!)
Eu era apaixonada por um rockeiro,casado e com filhos...Ou pelo menos,desejava ser apaixonada por ele...Ouvia "Black" do Pearl Jam e chorava,chorava...
Eu li um livro,que foi trabalho de português,se chamava(se eu não me engano):"A Marca de Uma Lágrima"...Eu não me lembro da história,mas eu sei que gostei muito do livro!

ANTES,DURANTE E DEPOIS DO LACUNA COIL

Assisti o show de 2010,Shallow Life Tour,e foi o melhor show da minha vida!
Mas,confesso aqui pra vocês...Assistir a banda nunca foi um sonho pra mim,até porque só conheci o som deles em 2004,através de minhas irmãs,então não era um U2 ou Metallica da vida...
Na verdade,fui por um outro motivo,maior,e acabei virando fã!
Conheci pessoas incríveis,como a Bruna,o Érick,o Vitor,a Edu,o Bruno...
E aquela noite parecia que eu não cabia em mim de felicidade!
Ganhei uma palheta do Maus(esse primeiro à sua direita),diretamente da mão dele que tocava "Our Truth"...
E ganhei grandes amigos!
No final de 2011,fiquei sabendo que a banda viria esse ano,e fiquei naquela neura que fico cada vez que preciso comprar um ingresso...
Como eu estava passando fome,o jeito foi esperar até janeiro,e consegui o ingresso desejado!
É bom que o show vai ser do lado de casa,de onde moro hoje...
O cd Dark Adrenaline é tão do caralho que poderia tocar inteiro!!!
O show é sábado,e tô na "adrenalina"!Toamara que eles toquem "Losing My Religion",acho até que vou chorar!
Bóra,semana,passa logo!
E sábado,please,demora bastante pra acabar!

WWW.BEHANCE.COM/EDUARDOALMEIDA

Quantos e quantos anos eu vi esse menino fazendo os projetos dele naqueles computadores zuados que ele teve,e demorava dois dias pra renderizar uma coisa em 3D...
Olha isso gente,que talento!
É admirável a capacidade que nós seres humanos temos para determinadas coisas,e meu irmão é para CG.
Eu dizia:"Edu,vai nas agências,os caras com certeza vão adorar seus trabalhos",e ele não confiava muito nisso,porque não tinha curso de nada,tudo o que aprendeu foi fuçando e fuçando...E que crédito o mercado de trabalho dá pra gente que não tem curso nem faculdade?
Se nesse ponto ele estava certo,no outro ele estava errado,que era o de não tentar!
Como eu admiro meu irmão,pelo ser humano que é,por tudo o que já passou na vida,e é tão homem e honrado,uma pessoa do bem,pura!
Edu,você sabe que não precisa do Morumbi inteiro torcendo por você,porque no que depender de mim,cê tá lá em cimão,longe do meu alcance,mas feliz,e é o que importa...
Vôa feito foguete,mesmo que deixe tudo pra trás,contanto que você võe COM VOCÊ!
Seu lugar é muito mais alto do que onde você está hoje...PERMITA-SE!

domingo, 4 de março de 2012

EXTREMOS:PRAZER X DOR.


Prazer a gente não adia...
Dor,a gente não precisa sentir.
MICHELE S/A

EM POUCAS PALAVRAS...


"Está na hora de virar o nosso mundo interior para podermos reconstruir este mundo aqui fora."
CALUNGA

ADEUS WHITNEY...


A coisa que mais me impressiona na Whitney é o timbre de voz dela...Flui,naturalmente!
E como essa voz me agrada,e como essas músicas me tocam...
É estranho como num "vapt-vupt" as pesoas se "vão",como ela,a Amy,o Michael...E mais uma lista imensa de grandes artistas...
Que bom que pelo menos,ficamos eternamente marcados por suas obras!
Adeus Whitney,até mais ver!